Caminhada Ecológica e Cultural da Vila Itoupava

A história da Caminhada Ecológica e Cultural da Vila Itoupava

As Caminhadas têm sua origem na Europa, onde são chamadas de Esportes Populares, podendo ser praticadas individualmente ou coletivamente. As Caminhadas na Natureza têm como premissas básicas a inclusão da agricultura familiar no Circuito, a divulgação da cultura local e o contato com a natureza.

O projeto consiste em um passeio repleto de história e contato com a natureza, onde o caminhante tem a possibilidade de conhecer de perto a cultura local, desde a arquitetura até a gastronomia típica.

Aproveitando que a Vila Itoupava é o bairro mais alemão de Blumenau, que ainda mantém raízes profundas com os costumes herdados dos seus colonizadores, aliada à natureza exuberante e arquitetura germânica, a comunidade local, juntamente com técnicos do projeto de Turismo Rural, Étnico e Cultural no Vale Europeu Catarinense e integrantes do Poder Público municipal (Secretaria de Turismo e Intendência Distrital), estiveram à frente na organização e planejamento do primeiro evento.

Assim surgiu o Wandertag (Dia de Caminhada), com o evento denominado de Caminhada Ecológica Cultural da Vila Itoupava. O evento não tem objetivo de competição, mas de contemplação. O primeiro aconteceu no dia 29 de agosto de 2010, com 416 inscritos. Já no primeiro evento foi um sucesso. A estimativa inicial era de 100 pessoas, conforme base em números de outras cidades que também promoveram a primeira caminhada. O trajeto foi de 10 quilômetros de forma circular, com partida e chegada no clube fundado em 1896 com nome de Schuetzewerein Harmonie. Por causa dos conflitos militares mundiais, o clube mudou de nome quatro vezes, sendo o atual Sociedade Recreativa Desportiva Serrinha.

O circuito de caminhada na Vila Itoupava foi idealizado para divulgar a beleza natural da região, o conjunto de casas de arquitetura enxaimel, o contato com a natureza e a cultura dos imigrantes alemães e seus descendentes, em uma das localidades mais belas de Blumenau. Desta forma, os participantes tem a oportunidade de apreciar, ao longo dos 10 km de extensão, as belezas naturais, arquitetura e aspectos culturais, além de degustar a culinária tradicional, tendo como ponto de concentração a Rua Hermann Hein n° 87.

O trajeto foi orientado por placas que sinalizam o percurso, e além disso, o caminhante recebeu um mapa e através dele pôde acompanhar as casas em evidência, que estão sinalizadas com o nome do morador e a distância percorrida. Ao longo da caminhada foram colocados dois pontos de abastecimento com banheiros químicos, distribuição de água, frutas e animados com música de bandoneon, acordeom e apresentação de danças folclóricas.

O trajeto também foi liberado para ciclistas. A programação ofereceu apresentações de grupo folclórico, competições de pássaro ao alvo e marcha em busca do Rei e Rainha, com entrega de medalhas aos homenageados.

No Clube Serrinha foram expostos para venda, produtos do artesanato local, geléias, licores, chocolates e café típico.

O caminhante teve a opção de participar sem pagamento de inscrição, mas também pôde optar por pagar R$ 15,00 recebendo um kit do evento (camisa, bolsa ecológica, água, suco, alvo para competição e garrafa plástica para bebida). O valor será revertido totalmente para a confecção da sinalização permanente do trajeto e também na revitalização dos imóveis que abrem seus espaços para receber o público naquele dia. O ajardinamento e acesso dos imóveis estavam pautados com recursos advindos da receita deste evento. Com uma sinalização permanente, os interessados podem vir em qualquer dia, pois o circuito estará sinalizado.

A Caminhada acontece sempre no último domingo de agosto.


Comissão da 1ª Caminhada - 2010:

SECTUR - Secretaria Municipal de Turismo de Blumenau – Luisa Helena Siqueira Borda (Diretora de Planejamento e Desenvolvimento)

Intendência Distrital - Mário Schwanke (Intendente)

Sebrae - Rafael Freitag

Sociedade Recreativa Desportiva Serrinha - Manfred Gruetzmacher (presidente) - Mário Manzke Filho (secretário).

Associação Cultural Freundeskreis - Helcio Hermes Hoffmann (presidente)

Esmeraldo Link (Juliana Link criou a logo Wandertag in Vila)


DEPOIMENTOS:

Na primeira Caminhada saímos cedo no escuro no dia do evento para colocação das placas de sinalização que eram impressas em folha A4 e colocadas num plástico. Quando entrei na propriedade do seu Nelson Bauer (Casa Bauer). O forno já estava aquecido esperando as formas de cuca. Mas para minha surpresa, lá estava o seu Nelson com a roupa de domingo. Prontamente disse para ele trocar de roupa e colocar a roupa de trabalho, do dia a dia da semana. Ele disse que se preparou porque vem visita. E eu respondi, esta visita quer ver o senhor com traje de trabalho. E assim fui atendido. (depoimento de Manfred Gruetzmacher).

Numa reunião sobre o evento decidimos incentivar o seu Nelson Bauer (casa Bauer) para fazer cuca com café e vender no dia da Caminhada. E assim fizemos esta proposta para ele. Mas logo ele perguntou, quantas pessoas vem? Foi dito que, como seria a primeira Caminhada, não sabemos com tanto tempo de antecedência o número de caminhantes. Mesmo com a inscrição antecipada, não é seguro a vinda de todos que se inscreveram. Observamos que estava muito inseguro quanto a nossa ideia, e aí fizemos uma proposta, o senhor faz a cuca, o que sobrar, nós compramos. Aceitou a ideia e no final da Caminhada fizemos uma visita para ele para levantar alguns dados sobre a Caminhada. Ele nos recebeu sorridente e disse, faltou cuca. Na segunda Caminhada era dia de chuva, aí ele ficou preocupado com a cuca, mas novamente fizemos a mesma proposta, e ele novamente aceitou. O resultado vocês já sabem..! (Depoimento de Manfred Gruetzmacher)

Eu estava dormindo e acordei às 3 da manhã preocupa em faltar água e frutas para os caminhantes já que o número de inscritos aumentava a cada dia. Então na maior cara de pau liguei esse horário pro Paulo que por sua vez ligou para o vigia do supermercado e lá pelas 4:30 estávamos pegando mais frutas. Que loucura! (depoimento de Luisa Helena Siqueira Borda - Diretora de Planejamento e Desenvolvimento)